Workshop presencial em Vitória – ES

Yoga, uma psicologia com mais de 2.500 anos

Introdução a Tradição de Yoga de Krishnamacharya e TKV Desikachar

Yoga, uma psicologia

Um dos principais objetivos do Yoga é entender a mente e como usá-la da melhor forma possível. Como o Yoga é um sistema amplo e completo que abrange tanto o aspecto orgânico, o corpo, quando o aspecto sutil, a mente – para entender o yoga como ele é, como uma psicologia e um caminho de autoconhecimento, será preciso entender o Yoga a partir do próprio Yoga e não a partir da forma como o ocidente entende a mente.

A principal característica da forma como o Yoga entende a mente é a compreensão de que a consciência existe a parte da mente e não é produto dela. E isso muda tudo, inclusive a forma como o corpo é percebido. Dentro dessa perspectiva, tudo o que a pessoa é, poderá ser usado a seu favor, em direção a seu processo de autoconhecimento.

Como a vida é ampla e repleta de desafios, o Yoga estabeleceu cinco grandes campos de ação que englobam todas as outras formas de experiência. Entender como se relacionar com eles é parte fundamental do Yoga.

O primeiro é o corpo. Usamos o corpo de muitas formas diferentes, mas para que o corpo seja um campo de conhecimento e para que, ao mesmo tempo possa cooperar com a criação de um estado de bem estar e saúde é preciso dar um uso correto para ele e aqui se encaixam as posturas pelas quais o Yoga é amplamente conhecido – os asanas. Somente o corpo não pode nos levar muito longe quanto a o que conhecemos sobre nós, mas pode criar condições que facilitam esse processo. A prática de asanas nos ajuda a reduzir a ansiedade e a letargia de forma temporária e não tem capacidade de nos levar a entender quem somos ou como lidar com nossos traumas.

O segundo é a vitalidade. Em alguns momentos nos sentimos mais vivos, em outros falta energia. A percepção da vitalidade varia de acordo com estado mental interno e também de acordo com as circunstâncias e entender o que é a sensação de vitalidade e como lidar com ela pode auxiliar enormemente em muitos processos internos, como a depressão e a ansiedade, por exemplo. E aqui entra o entendimento das técnicas de respiração, ou pranayamas, para o auxílio no processo de sensibilização, permitindo que a pessoa aumente sua pró-percepção ao mesmo tempo que promovem uma sensação mais profunda de calma e sensibilidade.

O terceiro aspecto é a mente cognitiva, operacional. É ela que lida com os afazeres da vida. Quando estamos cansados, ansiosos, estressados, tristes, incomodados, excitados… é essa parte da mente que é afetada. Trazer calma, sensibilidade, ponderação e atenção é fundamental para que possamos cumprir da melhor forma possível as nossas responsabilidades. Essa parte da mente está em constante modificação e é afetada por tudo o que acontece ao nosso redor assim como tudo o que acontece internamente. As práticas de asana (posturas), pranayama (respirações), dharana (concentração) e adhyayanam (canto védico), causam um grande efeito sobre ela.

O quarto aspecto é a personalidade. É a porção da mente onde estão as certezas, aquilo que se estabeleceu em nós. Quando me apresento para alguém e descrevo quem sou dando uma lista de atributos que considero que me representam, estou falando de tudo aquilo que está bem estabelecido em mim e que seria necessário um grande esforço para mudar – isso é a personalidade. Esse aspecto da mente é afetado pela conversa com o professor, pelo estudo, pela meditação e por ações conscientes no cotidiano. Para que algo nessa dimensão possa mudar, será necessário um esforço sustentado por um longo tempo.

O quinto aspecto é o campo das emoções. É o campo da mente onde as emoções mais profundas e que pautam todo o funcionamento da mente, do ser, se estabelecem. Transformar essa dimensão da mente direcionando-a para a capacidade de pensar sobre si e sobre o mundo com lucidez, clareza e sensibilidade, é o objetivo final do Yoga. Ela será afetada por todas as ações do Yoga mas será profundamente modificada através da meditação.

Yoga na vida

O Yoga não acontece somente na prática (formal), sobre o tapetinho em momentos específicos do dia, pelo contrário, acontece principalmente na vida cotidiana, em nossas ações ordinárias – isso é chamado Kriya Yoga.

Kriya Yoga é formado por três grandes aspectos:

  • A capacidade de agir com clareza reduzindo os automatismos e ações apaixonadas
  • A capacidade de pensar sobre si mesmo com o apoio das escrituras do Yoga e do professor
  • A capacidade de refletir sobre o diminuto tamanho que todos temos frente ao incomensurável tamanho da realidade externa e frente aos mistérios da realidade interna – e aceitar que, em última análise, não temos controle sobre o resultado de nossas ações, somente sobre a qualidade das ações desempenhadas.

Refletir sobre nossas limitações nos ajuda a reduzir as expectativas que temos de nós mesmos e com o mundo, fortalecendo nossa capacidade de agir com cada vez mais lucidez.

Estudar os textos clássicos do Yoga com o auxílio de um professor nos dá os recursos e informações necessárias para que possamos entender melhor a nós mesmos e como devemos agir no mundo.

Estar atento e observar a motivação e qualidade de nossas ações nos ajuda a entender melhor quem somos.

Kriya Yoga atravessa todas as cinco dimensões listadas anteriormente costurando a vida cotidiana com as práticas formais estabelecendo uma não separatividade entre tudo o que é feito sozinho e tudo o que é feito no mundo.

Yoga = Psicologia e Meditação

O termo Yoga descreve tanto o caminho de autoconhecimento quanto o ápice do processo. O caminho podemos entender como a psicologia, ou seja, observar como nos comportamos, como nos reconhecemos e como nos percebemos para que assim possamos identificar o que precisa ser mudado e o que precisa ser fortalecido. O ápice é a meditação.

A meditação é inseparável do Yoga e não é correto dizer “Yoga e Meditação” pois ambos são a mesma coisa. A meditação é o ápice do Yoga pois só ela é capaz de alcançar lugares inalcançáveis da mente por outros métodos, mas para meditar é preciso conhecimento e treinamento pois para alcançar os lugares antes inalcançáveis, é preciso saber que lugares são esses, e sabendo quais são, é preciso saber como chegar lá. Ver a foto do cume de uma montanha não é a mesma coisa que caminhar para chegar até lá. 

Se Kriya Yoga potencializa a descoberta das cinco grandes dimensões da mente, a meditação pavimenta a caminhada. Podemos facilmente afirmar que Kriya Yoga cria melhores condições de vida em uma relação horizontal com o mundo e a meditação cria uma relação vertical, apontando a seta cada vez mais para dentro.

O que veremos nesse Workshop

Teremos práticas de ásana (posturas), pranayama (respirações), adhyayanam (canto), samyama (concentração, meditação) e svadhyaya (estudo). 

Veremos uma breve introdução ao mapa da mente segundo o Samkhya Karika e o Yoga Sutra, conversaremos sobre meditação, autoconhecimento aplicado à vida cotidiana e como impregnar a vida com o Yoga, um caminho pautado pela profunda busca pela clareza.

Quem pode fazer esse curso

Esse curso se aplica para interessados no tema, praticantes e professores de yoga que gostariam de conhecer a Tradição de Yoga de Sri Krishnamacharya e TKV Desikachar, conforme ensinado pelo professor Jorge Knak no Brasil.

Professor T. Krishnamacharya é o professor que dá nome a essa Tradição de Yoga. Alguns dos seus alunos mais famosos são os professores BKS Iyengar, fundador do Iyengar Yoga e o professor Patthabi Jois, fundador do Ashtanga Vinyasa Yoga. Saiba mais sobre ele aqui nesse texto.

O professor TKV Desikachar é filho de Krishnamacharya e o principal responsável por levar o legado do pai para o mundo todo: um caminho real de autoconhecimento fortemente estabelecido no ensino individual.

O professor Jorge Knak fez sua formação de professores na Índia com o próprio professor Desikachar e é o grande responsável por trazer esse ensinamento para o Brasil, preservando cuidadosamente o cuidado e o respeito no ensino individual de Yoga.

Sobre o curso

Dias 20 e 21 de julho
Dia 20 – 8h às 18.30h (com intervalos)
Dia 21 – 8h às 12.30h ( Total 12 horas)

Espaço Flow
R. Rio Branco, 99 – Praia da Costa – Vila Velha

Inscrição até dia 30.06.24

Pagamento à vista: R$500,00 > por Pix: 025.963.999-03

Parcelado em até 4 vezes:  R$548,00 > pelo PagBank

Vagas limitadas

Inscrição

Passo 1

Preencha o formulário de inscrição.

Abrir formulário

Passo 2

Fazer o pagamento

A vista por Pix

025.963.999-03

Parcelado em até 4 vezes pelo PagBank

Abrir o PagBank

Passo 3

Comprovante de Pagamento

Envie o comprovante pelo Whatsapp

(41) 99214 5050

Paula Bastos

Passo 4

É só aguardar a resposta da sua inscrição por e-mail

Você também será cadastrado em um grupo no Whatsapp onde somente administradores enviam mensagens. Esse grupo será usado exclusivamente para comunicação sobre o Workshop.

Contato e organização

Profª Paula Bastos
(41) 99214 5050
www.escoladeyogavogeneroso.com.br
https://psicologiadoyoga.com.br/professores-recomendados/
@generosoyogaterapias

Motivos para esse curso existir

Eu que escrevo esse texto e darei o curso, sou aluno do professor Jorge Knak há 17 anos, mas já estudo yoga há mais tempo do que isso. O professor Jorge teve o grande mérito de fazer sua formação com o professor TKV Desikachar, filho de Krishnamacharya, e sustentou um relacionamento com ele por anos, ele inclusive conseguiu trazer Desikachar para o Brasil duas vezes.

Nesses 17 anos juntos, eu e ele já passamos por muitas fases. Com ele aprendi o que é confiança, dedicação e comprometimento. Com ele aprendi que Yoga é sobre seriedade total com um caminho de autoconhecimento profundamente elaborado e bem construído – mas que precisa ser corretamente compreendido.

Para que o Yoga possa ser compreendido é fundamental um relacionamento de longo prazo com um professor, do contrário, corremos o risco de nos aprofundarmos na superfície, sem perceber o engano.

Nos mais de dez anos em que atendo individualmente já tive a oportunidade de atender pessoas dos mais diferentes tipos, todas elas dedicadas, cada uma à sua maneira, em se conhecer a partir dos ensinamentos do Yoga.

Essa relação longa de estudos e orientações com meu professor e, por outro lado, a minha relação com meus alunos como seu professor e meu processo individual de yoga me levam a desejar cada vez mais levar esse conhecimento que considero tão rico e profundo a mais e mais pessoas de forma que todos possamos nos beneficiar de um caminho de Yoga sincero e de grande respeito às individualidades.

Sobre o professor

Ricardo Prates

Fui artista gráfico por 20 anos, trabalhei em agências de propaganda como diretor de arte e designer e atendi empresas de diversos segmentos e tamanhos. Fui proprietário de um escritório de design e vivi intensamente o mundo corporativo ao mesmo tempo em que vivia o mundo do yoga, até 2018.

Minha primeira formação como professor de yoga foi na Faculdade Espírita, um curso de 3 anos reconhecido pelo MEC como curso superior. Entre diversos estágios, o mais marcante foi o de dois anos de aulas em um presídio de segurança máxima na grande Curitiba.

Comecei a dar aulas regulares em 2006 em um templo Hare Krishna e logo em seguida comecei no Gandiva Yoga Ashram (uma escola bastante tradicional em Curitiba) onde fiquei até 2018. Fiz vários outros cursos menores com diversos professores durante anos, até encontrar meu caminho no Yoga. Em 2007 conheci o professor Jorge Knak em um primeiro curso, bastante introdutório, que ele ministrou no Gandiva. No primeiro dia do curso pedi para ser seu aluno e sou até hoje.

Fiz alguns cursos conduzidos pelos professores Jorge Knak e Maria Nazaré Cavalcanti no Brasil e diversos outros online com professores indianos do Krishnamacharya Yoga Mandiram além de uma estadia de um mês na Índia estudando com eles.

Participo como professor orientador das turmas de formação de professores desde 2016.

Contato

(41) 98751-8563
ricardoyoga@gmail.com
instagram.com/ricardo.prates.yoga
psicologiadoyoga.com.br/professores-recomendados/